O Sindicato das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança do Estado do Paraná (SIESE-PR) avalia que a mudança poderá ser positiva para o setor.

A cidade de Curitiba terá novas regras para instalação de cercas eletrificadas em edifícios e residências, modificando uma série de especificações técnicas, que deixam de ser previstas em lei, ficando a cargo do responsável técnico, que deverá assinar o projeto para ser apresentado na obtenção da licença junto à Secretaria Municipal de Urbanismo. Este decreto que muda as normas para a instalação de cercas elétricas foi assinado neste mês pelo prefeito Gustavo Fruet.

Para o diretor do Sindicato das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança do Estado do Paraná (SIESE-PR), Graciano Paiva de Holanda, essa normatização poderá simplificar os procedimentos para a obtenção da autorização. Porém, alerta que as novas regras somente terão efeito se houver fiscalização, pois há muitas instalações irregulares, feitas por empresas clandestinas, além de serem executadas por profissionais liberais sem a devida qualificação para a realização deste serviço. “O SIESE-PR já orienta as empresas associadas para a contratação de um responsável técnico na realização dos projetos que são executados, a fim de garantir mais segurança ao consumidor. Analisamos que essa medida poderá ser positiva para o setor, pois exigirá que o serviço seja feito por empresas qualificadas”, comenta.

O novo texto segue recomendações do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR), das Normas Técnicas da IEC (International Eletrotechnical Commission) e Normas Brasileiras vigentes e correlatas para a realização de projeto e execução de instalação de cercas energizadas.

Cerca elétrica

A cerca elétrica funciona como um sistema inibidor de assaltos, pois ao cortar a cerca ou alguém sofrer um choque, fará com que a central de alarme detecte o disparo, que chegam nas empresas de sistemas eletrônicos de segurança, quando há o trabalho de alarme monitorado, e prontamente podem providenciar o deslocamento de um profissional para averiguar a situação da residência ou edifício.

Orientação

O SIESE-PR conta com suporte da assessoria jurídica para as empresas associadas que atuam nos diversos ramos ligados aos sistemas eletrônicos de segurança, para prestar orientação quanto aos aspectos legais de atuação, além de prestar esclarecimentos. Informações: 41 3013-1300 ou no site do SIESE-PR